A. Júpiter: para inícios de ciclos o planeta promete expansão, crescimento, desenvolvimento e progresso. Para o fim de ciclos o planeta separa reconhecimento, festa, aplausos e admiração.


B. Saturno: ao iniciar um ciclo Saturno promete um período longo, e que necessitará de paciência, persistência e perseverança. Os fins de ciclos do planeta tendem a ser difíceis, super pensados, arrastados e bastante desgastantes. Com tudo isso, o que fica é o amadurecimento.


C. Urano: Inícios de ciclo em Urano pedem adaptabilidade, criatividade e inventividade. O inesperado simplesmente acontece e muda o rumo. Flexibilidade é uma palavra chave. O fim de ciclo nesse planeta é libertador! Algo se vai e sabemos que não precisamos mais daquilo. A mudança acontece e é bem-vinda! 


D. Netuno: Inícios de ciclos em Netuno costuma ser muito bons! Não porque as coisas estava, de fato, muito boas, mas porque foi daquela maneira que decidimos enxergar. Isso é perigoso pois, no futuro, quando enxergamos as coisas como realmente são, a frustração é grande. Para o fim de ciclos o planeta se encarrega de encerrar bem lentamente, sem brutalidade. É gradual e sutil.


E. Plutãogeralmente, os inícios que se dão sob este trânsito parecem ter vontade própria, parecem acontecer independente da nossa vontade. São situações que nunca se apresentam claramente desde o início, o que nos deixa desconfiados e inseguros. Os finais conduzidos por Plutão costumam ser muito dolorosos, intensos, e costumam despir-nos de toda mentira, ilusão, falsidade. Sem meio termo, é um final mesmo, absoluto, radical.