Sim. Para um estudo eficiente da Sinastria Amorosa, as duas partes avaliadas precisam necessariamente estar vivenciando, ou ao menos já ter vivenciado, uma relação amorosa.