De acordo com Alexey, a ideia de que recebemos influências dos corpos celestes faz parte de construções linguísticas que derivam dos séculos XVII e XIX para cá. O astrólogo segue a vertente da Astrologia que defende, na verdade, a existência de uma relação simbólica entre a vida terrestre e as posições planetárias. Desse modo, o planeta não exerce ou causa nada, ele funciona apenas como um ponteiro de indicação de tendências.