O cálculo que define o acúmulo ou a falta de elementos no Mapa é realizado pelo astrólogo Alexey Dodsworth, responsável pelo Canal Astrologia do Personare e astrólogo há 30 anos. Nós seguimos a astrologia moderna e levamos em consideração alguns elementos da astrologia clássica.


A astrologia trabalha com a divisão dos signos em quatro elementos: água, ar, fogo e terra. No Mapa Astral Personare são identificados acúmulos, neutralidades e ausências dos elementos, para que você possa entender melhor sobre seu temperamento.  


Esse cálculo dos elementos em seu mapa considera apenas os planetas visíveis Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno mais as casas 1 e 10, ou, Ascendente e Meio do Céu, respectivamente. Nós não consideramos os planetas Urano, Netuno e Plutão pois estes são planetas geracionais que demoram anos para percorrer de um signo até o outro e que, portanto, afetam toda uma geração da sociedade, necessitando de uma interpretação baseada a partir da casa astrológica na qual ela se encontra. 


Por exemplo: todas as pessoas nascidas entre 1971 e 1975 têm Urano e Plutão em Libra (signo de Ar), mas esse fato não significa que todas essas pessoas têm acúmulo de ar no seu Mapa. Além disso, a casa astrológica em qual cada um desses planetas irá se encontrar vai variar de acordo com o seu horário de nascimento, no qual, a interferência da casa sobressai a interferência do signo. 


Sendo assim, os signos presentes nos planetas visíveis e nas casas 1 e 10 definem a dinâmica estabelecida pelos elementos em seu Mapa. 


Ficou curioso para saber o signo pertencente a cada elemento? A seguir você confere a divisão dos 12 signos do zodíaco de acordo com cada um dos 4 elementos, da seguinte forma:


FOGO
Áries Leão Sagitário

TERRA 
Touro Virgem Capricórnio

AR
Gêmeos Libra Aquário

ÁGUA 
Câncer Escorpião Peixes